Marcelo Marques

Edmilson não legitima resultado do segundo turno

Edmilson Rodrigues (PSOL) não legitima resultado do segundo turno em Belém (PA)

O candidato à prefeitura de Belém pela Frente Juntos pela Mudança (PSOL, PDT, PPL e PV), Edmilson Rodrigues, não reconhece a reeleição de Zenaldo Coutinho (PSDB) à prefeitura de Belém. O segundo turno das eleições foi definido neste domingo (30/10) com 54,33% dos votos para Zenaldo e 47,67% para Edmilson. Ocorre que a candidatura do tucano está cassada e a validação desse resultado depende da decisão do Tribunal Regional Eleitoral. A chapa de Zenaldo recorreu da sentença o que lhe permitiu seguir com campanha e ser votado neste domingo.

A denúncia envolve a utilização ostensiva da máquina pública, incluindo recursos, servidores e os canais oficiais de comunicação da prefeitura, para a promoção pessoal de Zenaldo, propaganda eleitoral em período proibido e abuso do poder político e econômico. São mais de 40 vídeos produzidos com dinheiro público, veiculados nas redes sociais e no site da administração.

Além dessa denúncia, que já lhe rendeu condenação pela Justiça Eleitoral, ainda há outras que devem ser julgadas. Ressalta-se que nem todas foram feitas pela Frente Juntos pela Mudança. Uma delas foi enviada pelo Ministério Público do Estado. Ele acusa Zenaldo de ter demitido servidores, no período vedado pela legislação eleitoral, para contratar cerca de 300 funcionários temporários para a Secretaria de Saúde do município para que trabalhassem como cabos eleitorais durante a campanha. A ação do MP envolve acusação de abuso de poder político, econômico, compra de voto e outras condutas vedadas.

A eleição de Zenaldo ainda envolve sérias acusações de compras de voto. O serviço do Disque Denúncia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) contabilizou mais de 200 denúncias de irregularidades. Este cenário juridicamente embaralhado e que lança severas dúvidas sobre o resultado deste domingo coloca nas mãos da Justiça a decisão sobre as eleições em Belém. “Acreditamos na Justiça. Esperamos que justiça seja feita”, afirmou Edmilson em coletiva neste domingo.

Edmilson ainda destacou o caráter limpo e alegre de sua campanha, que conquistou 361.376 votos. “Esta foi a campanha da esperança. Do desejo de mudança. Não vamos perder a confiança no povo”, afirmou. “Vimos nas ruas uma onda de felicidade, as pessoas pedindo por mudança então faço aqui um apelo à justiça do Pará. Que ela tenha celeridade e faça justiça ao povo de Belém”, finalizou.


Contato:

Jornalista Lorenna Montenegro
DRT-PA 2314

(91) 98833-0707 (Oi/WhatsApp)
(91) 98120-8515 (Tim)
(91) 3355-4050 (Comitê)
Marcelo Seabra 30102016