Marcelo Marques

Zenaldo sofre nova derrota na justiça

imageZenaldo sofreu uma nova derrota na Justiça. O juiz Antônio Cláudio Cruz, da 97ª Zona Eleitoral, expediu nova decisão de cassação em outra ação que junta quatro acusações de ilícitos eleitorais: a concessão de gratuidade da tarifa aos passageiros do BRT durante o mês de julho, o que significa distribuição de bem da prefeitura; a instalação de placas de obras da prefeitura, com o slogan da gestão tucana, em período vedado pela legislação eleitoral; a produção de matérias jornalísticas elogiosas a Zenaldo pela Agência Belém, agência de notícias institucionais; a última acusação é a mesma que levou à cassação anterior do candidato, que é a veiculação de mais de 40 vídeos institucionais na página oficial da prefeitura no Facebook com link à página da campanha nessa rede social.
“Em suma, a reiteração das condutas, a gravidade delas, a diversidade dos meios empregados e a própria massificação da propaganda institucional, através de placas, vídeos, slogans, cores, entrevistas, inaugurações, site oficial, Facebook, Youtube, BRT, etc. funcionaram como um verdadeiro “rolo compressor” sobre os outros candidatos, cuja propulsão foi a “máquina” administrativa comandada pelo candidato Zenaldo Coutinho na qualidade de Prefeito Municipal de Belém, a qual, sem qualquer disfarce, eliminou toda a concorrência e influiu na liberdade do voto, fato que, por certo, também aproveitou ao réu Orlando Pantoja, candidato a vice”, assinala a sentença.
Zenaldo foi cassado no dia 19 de outubro. Ele preservou o direito de concorrer no segundo turno da eleição de 2016, mas ainda não está apto a ser diplomado e nem a assumir o cargo.