Marcelo Marques

A omissão de quem comanda a polícia

img_2904É uma bela e romântica ideia . Que a educação e a inclusão social possam mudar o quadro de violência em que vive o estado . Mas se a polícia de Gueiros era assassina, era uma policia que gerava resultados .
Venha ver as escolas de Belém , falta tudo e sobra delinquentes que depredam e agridem professores .
Não somos uma Suécia , a educação falta para boa parte da população , mas a esmagadora maioria de excluídos não são marginais .
Aqui nos Estados Unidos crianças , jovens ou adultos marginais são tratados da mesma forma , reprimidos , não é à toa que existe o maior número de presos no mundo .
A verdade é que gente de bem não pode andar pelas ruas , vive trancada em casa , enquanto marginais andam armados , assaltando e agredindo .
Marginais devem ser tratados como tal , não existe igualdade entre eles e as pessoa de bem .
E não me venham falar de falta de educação ou de exclusão social , o país está repleto em sua imensa maioria de gente sem estudo , excluídos que todo dia trabalham e não matam , não roubam .
A educação como forma de mudança do quadro assustador de violência pode servir a longo prazo , quando se chega ao caos na segurança só mesmo medidas drásticas podem diminuir isso . E não me venham falar de polícia assassina , a polícia é feita para defender gente de bem , trabalhadores , não gente ruim que se for preciso ser morta que seja .Antes eles cravejados por balas do que nós .
Já pensei diferente um dia, motivado pela inocência . Mas isso mudou quando a cada dia vemos mais mortes , de pessoas nos quatro cantos do estado .
Nosso comando policial e político é fraco, omisso , defende o marginal em detrimento aos que não são .É uma utopia achar que diálogo e campanhas educacionais vão mudar a violência imediatamente , talvez com o tempo . Mas vamos continuar vendo a criminalidade crescer até que esse ponto chegue ? Não é possível isso , marginal tem de ser tratado como tal , como é aqui nos Estados Unidos . Nada mudará esse quadro de violência que não seja a repressão policial , gere ela o que gerar . Antes um marginal morto que um rapaz de 26 anos , trabalhador , recém casado , com uma vida pela frente .
Em situação calamitosas , medidas drásticas devem ser tomadas para defender a população . Ou a polícia não foi feita para isso ?