Marcelo Marques

O medo de cada dia

Caminhamos em uma país cada dia mais difícil .

Homens e mulheres que deveria conduzir os destinos desse país se preocupam e não é de hoje, mais com seus destinos que com o coletivo .

Destruímos florestas , poluímos rios como se fossem inesgotáveis .

Homens e jovens tiram a vida de seus iguais por causas banais, um par de têmis , um celular .

A ira toma conta das redes sociais , como se nao pudéssemos ter opiniões divergentes , gostos diferentes .

Caminhamos mau, e proceguimos sem parar para analisar se estamos certos ou errados . Ou melhor , vivemos a era do “estou sempre certo”.

Tenho medo de quem acha que sempre está certo, de quem condena os outros , faz pré julgamentos , quer impor vontades e pontos de vista, é intolerante com quem pensa , opta , escolhe o que não lhe convém .

Tenho medo do preconceito , de cor de raça de sexo , burrice maior não tem .

Medo da violência que está por toda parte , dominando meu estado e minha cidade sem que a gente veja nada para combater isso , sem que vejamos uma luz no fim do túnel .

Andamos olhando para os lados , com medo das calçadas dos bares e das casas. Trancados em casa, apavorados ao sabermos que filhos , parentes vão sair pra rua .

Voltarão?

Onde vamos parar ?

Isso é vida ?

A cada dia mais pessoas mudam do país , tão perverso com os seus habitantes , amedrontados com os saques aos cofres públicos , com a instabilidade financeira e social .

13 milhões de desempregados , direitos adiquiridos sendo culpados sem dó nem piedade .

Vivemos com medo do futuro, o que dirá do amanhã ?!

Tudo incerto , sem estabilidade econômica , financeira , social . Mesmo assim pagamos o juros mais altos do mundo , impostos exorbitantes e em troca temos o que ?

Esperança que isso mude ?

Esperança hoje pra mim rima com inocência .

E tenho idade para ter inocência ?